Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Voo do Colibri

«O Colibri não é apenas um pássaro qualquer, o seu coração bate 1200 vezes por minuto, bate as suas asas 80 vezes por segundo, se parassem as suas asas de bater, estaria morto em menos de 10 segundos. Não é um pássaro vulgar, é um milagre.»

19 Fev, 2016

Soneto Segundo

Danse Macabre

«Caístes-me tão asinha
caíram as esperanças.» — Sá de Miranda

 

Onde estará meu Rei no obscuro
Silêncio do espírito? No exílio,
A ouvir minha voz e martírio?
Oh! Campos, travessias, do maduro

 

Amor imerecido, a inocência
Que floresce na impermanência
Das luas — o que me resta das crenças
Idas, das noites de fome, ciência

 

Sabida por meus velhos membros?
Vaguei cego no tempo invisível,
Nas rosas e gramados entardecidos.

 

Mas hei de transcender o tempo:
Corpo à terra, em regresso, na falível
Sombra que caminha a ossos vivos.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.