Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Voo do Colibri

«O Colibri não é apenas um pássaro qualquer, o seu coração bate 1200 vezes por minuto, bate as suas asas 80 vezes por segundo, se parassem as suas asas de bater, estaria morto em menos de 10 segundos. Não é um pássaro vulgar, é um milagre.»

 

 

 

 

 

 

Pela paz que lá se vive, dir-se-ia que a Fundação Calouste Gulbenkian é um espaço escondido em Lisboa. Não é. Está mesmo no centro e é bastante imponente. Ainda assim, uma vez lá entrado é possível perder-se na vegetação; deitar-se na relva ou sentar-se no anfiteatro ao ar livre. É o local ideal para ler o jornal ou um livro sem barulho, com sol e com o barulho dos pássaros como fundo. Isto sem falar nas milhentas exposições, livrarias e agradáveis bares. Um programa que não falha e transmite sempre calma e bem estar. Ontem, estavam cerca de 20 pessoas num espaço que daria para 200. A Gulbenkian é um segredo lisboeta à vista de todos.

1 comentário

Comentar post