Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Voo do Colibri

«O Colibri não é apenas um pássaro qualquer, o seu coração bate 1200 vezes por minuto, bate as suas asas 80 vezes por segundo, se parassem as suas asas de bater, estaria morto em menos de 10 segundos. Não é um pássaro vulgar, é um milagre.»

 

No fim dos anos 80, Jane, uma bonita jovem, feminista, esquerdista e idealista, tem uma relação fogosa com Ellis. Tudo desaba quando Jane descobre que o seu companheiro é, em segredo, um espião da CIA. Com a dor do segredo escondido pelo amante, Jane foge dele e acaba por casar com o médico Jean Pierre e com ele ir para o Afeganistão, para uma suposta missão humanitária. Já com uma filha do médico francês, Jane descobre a terrível verdade. Também o seu marido é um espião. Pouco depois da descoberta, Ellis chega à mesma aldeia afegã e Jane fica no meio de um estranho triângulo amoroso, com dois dos vértices a terem interesses antagónicos. Ken Follett, mestre no romance histórico, volta a mostrar a sua eficácia no campo dos policiais.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.