Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Voo do Colibri

«O Colibri não é apenas um pássaro qualquer, o seu coração bate 1200 vezes por minuto, bate as suas asas 80 vezes por segundo, se parassem as suas asas de bater, estaria morto em menos de 10 segundos. Não é um pássaro vulgar, é um milagre.»

narco_s1_003_h.jpg

 

O Nextflix chegou a Portugal. É certo e sabido que o streaming tomou conta do entretenimento e que cd´s e dvd´s são objetos do passado. Hoje em dia, nada se guarda em estantes (bem, os livros resistem e parecem estar a vencer os ebooks após um período de hesitação a que eu próprio cedi), tudo se ouve e vê de passagem. Com a música acontece com o Sportify e Apple Music e com os filmes e séries acontece com o Netflix, um pouco por tudo o mundo. A oferta do canal de streaming é forte e atacou Portugal com um argumento irresistível: um mês grátis para explorar séries e filmes, muitos deles e delas, produções próprias.

 

Um das bandeiras é Narcos, que conta a história de Pablo Escobar. A verdade é que todos sabemos por alto quem foi Escobar, um traficante de droga colombiano, com muitissimo dinheiro e ainda mais poder. Mas quantos de nós sabem mais? Da sua história familiar? Do seu começo? Do seu lado “bom”? Das suas ambições políticas que, quando desfeitas o transformaram num homem ainda mais violento? É toda a história de Escobar que conhecemos em Narcos, uma das séries do ano.

 

Wagner Moura, o protagonista de Tropa de Elite, é Pablo, que começa como um traficante, junto ao primo Gustavo (Juan Pablo Raba). Um dia, um traficante de droga, em fuga do regime de Pinochet, propõe-lhe usar as suas rotas de contrabando para fazer chegar cocaína aos EUA. E a vida de Escobar muda. Os lucros rapidamente se transformam em milhões e milhões se como se diz, a certa altura, o dinheiro era tanto que largos milhões foram enterrados um pouco por toda a Colômbia. E a série parte da ascensão de Pablo para mostrar como funcionava o submundo da droga nos anos 80 e 90, sob a narração de Murphy (Boyd Holbrook), um agente da DEA, obcecado pela captura de Escobar e pela pacificação do país. Ficamos a conhecer a importância que Escobar dava à família e amigos e forma genuína como gostaria de ajudar o seu povo. A sua intenção era ser presidente mas a exposição da origem do seu dinheiro não o deixou, apesar do amor do povo. E esse foi o ponto de viragem. A Colômbia passou a ser o seu campo de batalha, começando uma matança de polícias, rivais e inocentes. Crua e violenta, a série Narcos faz um retrato das origens da globalização da cocaína.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.