Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Voo do Colibri

«O Colibri não é apenas um pássaro qualquer, o seu coração bate 1200 vezes por minuto, bate as suas asas 80 vezes por segundo, se parassem as suas asas de bater, estaria morto em menos de 10 segundos. Não é um pássaro vulgar, é um milagre.»

27 Jan, 2014

Hitchcock (2012)

Sir Anthony Hopkins vestiu, em 2012, a pele de Sir Alfred Hitchcock, vulto maior da sétima arte. Só um monstro da representação estaria à altura de tal tarefa. E a interpretação do galês, não desilude, desde a voz, gestos e características físicas até à personalidade do inglês, autocentrado apesar do profundo amor à mulher Alma (grande papel de Helen Mirren), obssecado pela sua arte e apaixonado pelas suas atrizes. O filme centra-se em 1959, quando, Hitch, enfadado, vê no duvidoso livro Psycho, a oportunidade de fazer um filme diferente que demonstre o seu génio. Sem o apoio financeiro dos estúdios, avança ele próprio com o dinheiro, hipotecando a sua casa, avançando para um filme em que poucos acreditam, tendo o próprio, dúvidas. A cena do chuveiro, até hoje uma das mais marcantes do cinema e a campanha de marketing criada por Hitch, levaram o filme a ser o maior sucesso da sua carreira. Carreira que inclui grandes marcos da história do cinema como Os Pássaros; Intriga Internacional; A Mulher Que Viveu Duas Vezes; O Homem que Sabia Demais ou Chamada para a Morte.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.