Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Voo do Colibri

«O Colibri não é apenas um pássaro qualquer, o seu coração bate 1200 vezes por minuto, bate as suas asas 80 vezes por segundo, se parassem as suas asas de bater, estaria morto em menos de 10 segundos. Não é um pássaro vulgar, é um milagre.»

Este livro de Henrique Raposo, que de passagem diga-se que o tomo por um cronista desinteressante, tem suscitado inúmeras críticas. Não o li, ainda. O colega Francisco tem uma opinião bem balizada do assunto. A questão que se coloca é saber quais os critérios usados por Henrique Raposo para as conclusões que subtrai. Que método foi utilizado para a obtenção dos resultados? Desenvolveu trabalho de campo? Realizou entrevistas? Em segundo lugar, e não menos importante, cumpre salientar que Henrique Raposo é investigador no Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa. Não é, portanto, um sociólogo ou antropólogo. E isto é importante no contexto da obra em menção pois ela traz uma chancela da Fundação Francisco Manuel dos Santos, a qual tem uma parceria com o Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa. Ora, porque razão foi Henrique Raposo indicado para a redação deste trabalho? 

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.