Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Voo do Colibri

«O Colibri não é apenas um pássaro qualquer, o seu coração bate 1200 vezes por minuto, bate as suas asas 80 vezes por segundo, se parassem as suas asas de bater, estaria morto em menos de 10 segundos. Não é um pássaro vulgar, é um milagre.»

Depois da leitura de Ave de Mau Agoirocontinuei pela literatura sueca com este Sangue Vermelho em Campo de Neve de Mons Kallentoft. De salientar que entre Mons Kallentoft e Camilla Läckberg parece haver um continuo de escrita. A obsessão pela trama policial em torno de homicídios, a meio de uma Suécia com as suas assimetrias e especificidades sociais e geográficas, é uma constante que encontramos também na produção televisiva com Wallanderpermitindo-nos assim compreender o eixo temático das narrativas suecas. Longe de ter um final arrebatador e de ser uma história de profundidade psicológica ou social, Sangue Vermelho em Campo de Neve é contudo um bom livro, seguindo o vigente modelo internacional de contar histórias.