Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Voo do Colibri

«O Colibri não é apenas um pássaro qualquer, o seu coração bate 1200 vezes por minuto, bate as suas asas 80 vezes por segundo, se parassem as suas asas de bater, estaria morto em menos de 10 segundos. Não é um pássaro vulgar, é um milagre.»

03 Dez, 2013

Leitura do Ano

Chegamos a dezembro e não há como escudar-nos à reflexão do ano que se finda. Este que é um blogue sobre livros, filmes e outras artes, não poderia passar ao lado da reflexão, respondendo ainda ao desafio anfíbio. Leituras científicas e obrigatórias à margem, andei muito este ano pela paisagem sueca, com Camilla Lackenberg e Mons Kallentoft. Ainda assim há que confessar que leio sempre muito menos do que o desejado. Não obstante, não posso deixar de considerar que o mais relevante ou recomendável livro que li este ano é Madrugada Suja de Miguel Sousa Tavares. Não pela prosa, por qualquer demorada descrição da vida, das portas que se desprendem das paredes com o tempo, ou por causa das noites frenéticas de um português com uma alemã, nem ainda pelo acerto do destino entre dois jovens que uma trágica madrugada uniu definitivamente. Madrugada Suja não é isso. Este nem é um romance de MST, é uma crónica a páginas muitas, onde somos confrontados, com grande realismo, com o mundo das offshores, da promiscuidade entre empresas e interesses financeiros e o poder autárquico e nacional, dos favores, dos subornos, da corrupção, dos maus investimentos dos dinheiros europeus, dos oportunistas, dos cidadãos que se deixaram levar pelas promessas do capitalismo, dos bancos que venderam o Inferno aos seus compatriotas. Um retrato do Portugal desde de 1974. Obrigatório para os cidadãos que se demitiram do seu papel de controladores da governação (e para os outros também). Porque há um Portugal cujas raízes estão podres.

2 comentários

Comentar post