Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Voo do Colibri

«O Colibri não é apenas um pássaro qualquer, o seu coração bate 1200 vezes por minuto, bate as suas asas 80 vezes por segundo, se parassem as suas asas de bater, estaria morto em menos de 10 segundos. Não é um pássaro vulgar, é um milagre.»

Não sendo propriamente do teor deste blogue, cumpre contudo mencionar que este livro, recém-lido, é das mais significativas obras sobre as transformações, a diáspora e a problematização ritual no espaço Atlântico, com enfoque ao Candomblé e à religião Yorùbá. Sem esta obra qualquer produção sobre os processos de construção ritual e de identidade no Candomblé fica órfã.