Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Voo do Colibri

«O Colibri não é apenas um pássaro qualquer, o seu coração bate 1200 vezes por minuto, bate as suas asas 80 vezes por segundo, se parassem as suas asas de bater, estaria morto em menos de 10 segundos. Não é um pássaro vulgar, é um milagre.»

04 Set, 2013

Lone Ranger

 

The Lone Ranger, cowboy destemido, estrela de rádio nos anos 30 e de desenhos animados nos anos 60, chega agora às salas de cinema, numa versão moderna estrelada por Johny Depp como Tonto, o índio.

 

Se por um lado, o filme é o que se espera, com muita ação, ritmo e humor, vencendo no fim, o bem sobre o mal, por outro, tem méritos que não  esperava encontrar. Tem uma fabulosa fotografia que impressiona qualquer um e será do melhor que se tem visto. Depois, o ritmo é ainda maior do que esperado, fazendo da experiência de ver este filme, uma diversão que faz com que não se note a extensão, mais longa do que é habitual, nos dias que correm.

 

Como Mascarilha,  aparece Armie Hammer (fez de gémeos ricos em A Rede Social). É um advogado que regressa à sua pequena cidade após ter completado os estudos. Bem vestido e com caracter pacifico, contrasta com o irmão, xerife duro que nunca deixou o local onde cresceu. Quando Butch Cavendish assassina o irmão, John torna-se n´O Mascarilha, vigando o irmão e perseguindo Butch (um fantástico William Fichtner, conhecido pela sua participação em Prison Break).

 

Ao seu lado tem Tonto, um excêntrico índio que o ajuda e guia nas suas aventuras. Depp não faz uma personagem assim tão diferente de Jack Sparrow mas é eficaz a fazer rir, graças aos seus maneirismos e pormenores.

 

O Mascarilha é garantia de diversão e isso é o cinema.